domingo, 28 de dezembro de 2008

Deolinda

A música portuguesa a provar o seu talento!

"Clandestino"

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

A estrela que queria conhecer a terra






Conta-se que há muitos anos, uma jovem estrela, resolveu ir à terra para conhecer o mundo dos homens.
Para isso teve de pedir autorização à estrela de todas as estrelas, o sol.
- Gostava muito de conhecer o planeta terra, os homens e tudo o que fazem lá.
- Mas acho que ainda é muito cedo, estrela. És muito nova para ir a esse planeta. Porque não vais antes visitar Vénus ou Júpiter? – Perguntou o sol.
- Não, eu quero mesmo é ir à terra. Quero perceber porque razão é um mundo tão poluído. Não vês? Existe uma enorme nuvem de fumo, preciso de saber. – Insistiu a estrela.

O sol não queria, porque sabia que a estrela se ia arrepender, mas não pôde recusar, era um sonho muito grande que aquela jovem estrela tinha.

- Pois então dou-te um dia para visitares a terra, ouviste? Apenas um dia. Não quero que voltes poluída para o universo.
- VIVA!!! Eu sabia que não ias recusar. Obrigado...

E lá foi a jovem estrela para um mundo totalmente desconhecido.
Vestiu-se tal como os homens, umas calças, uma camisola, um chapéu e uns óculos para que não pudessem ver o seu brilho.
Durante a sua descida até à terra, pensava no que queria ver, o que queria conhecer, com quem queria brincar e conversar.
Sabia que não ia ser fácil porque ninguém a conhecia, mas pensava na simpatia que os homens têm. Mas, ao chegar à terra, começou logo a tossir sem conseguir parar e percebeu que não era como tinha sonhado.

- Meu deus, como é que conseguem viver assim?

Por fim começou a sua caminhada pela terra.
Lá viu a correria em que andavam as pessoas que quase nem se falavam.
Viu os carros, as motos, os comboios e os aviões a um a velocidade que nem no universo é possível.
Viu fábricas a cuspirem fumo, formando enormes nuvens cinzentas, assim entendeu porque é que lá de cima via aquelas nuvens que pareciam estar sempre a chover.
As crianças, essas tão ocupadas com a televisão nem olhavam para o lado.
A estrelinha ainda quis brincar, mas nenhuma criança olhava, todas preferiam ficar sentadas.
Mas o que mais a impressionou, foi o país que visitou em que atiravam bombas uns aos outros, destruindo casas e matando milhares de pessoas.
Perguntava de si para si: PORQUÊ?, com uma lágrima a cair.
Sem se poder conter mais, a jovem estrela regressou de imediato ao universo e escondeu-se a chorar e a pensar em tudo o que tinha visto.
O rei do universo, o sol, ia a passar quando ouviu soluços e foi espreitar. Ao ver a jovem estrelinha perguntou admirado:

- Então já aqui estás? Vieste mais cedo. Estás a chorar porquê?
- Sol, nunca mais lá quero voltar. Os homens são muito estranhos, não se falam, olham para o chão como se tivessem medo de ver, há muita poluição e pior matam-se uns aos outros, até mesmo crianças, sem lógica nenhuma! Porquê sol? Explica-me.

O sol ao ver toda a aflição da estrela explicou:

- Querida estrela, tu ainda és muito jovem é natural que não entendas a vida dos homens, a maior parte das crianças que lá vivem também não entendem.
Isso acontece porque os homens são muito ambiciosos, querem tudo para eles. Aquele mundo precisa que alguém distribua amor para alguns e castigos para os que são egoístas, ambiciosos e inimigos. É por isso que eu não queria que fosses à terra...
- Desculpa sol, mas eu tinha de ver e conhecer aquele fantástico mundo, tão destruído. Prometo que nunca mais lá volto. Prefiro viver aqui junto de todas as estrelas porque elas são amigas e simpáticas, e tu sol, reinas com toda a justiça, mantendo a paz no universo... Quem sabe um dia não vás à terra e consigas unir todos os homens...
- Quem sabe... – Respondeu o sol à estrela já adormecida.
Mas mesmo já a adormecer, abriu um olho e perguntou ao sol:
- O que são aqueles quadrados para onde as crianças olham horas sem fim…
- São televisões. Lá podem ver o que acontece no mundo inteiro e podem também divertir-se com desenhos animados muito engraçados, embora alguns um pouco violentos…
- Quis brincar com elas mas nem olharam para mim, fiquei muito triste.
- Pois é, a televisão por vezes faz com que as crianças se esqueçam dos amigos. Mas agora dorme estrela, estás muito cansada.

- Boa noite Sol, a Lua já aí está a chegar.
E, ao colo do sol, sonhou com uma vida melhor para a terra e para as crianças que nela habitam.
Enfim, sonhou com tudo aquilo que todos nós gostaríamos de ter no nosso planeta:

AMOR – PAZ – CARINHO

Goreti Meca

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Natal


O Natal comercial começou!

Onde está aquele natal em que as crianças estavam ansiosas que as famílias se juntassem para fazer doces maravilhosos e, onde se conversava tudo o que durante o ano se passava?

Onde está aquele natal em que as crianças viviam ansiosas por ver se o Pai Natal colocava alguma prenda no sapatinho, ou uma simples boneca ou chocolate?

Hoje tudo é diferente. As crianças, já não precisam de ficar ansiosas porque, a maioria sabe que terá aquilo que quer, sem ter de se esforçar muito.

Claro está que, existem alguns que infelizmente, (ou talvez não), não são presenteados com todos aqueles brinquedos que apenas servem para alimentar a sua ganância e individualidade.


Mas enfim, os tempos são outros e, confesso que ainda não me habituei a isso.

Penso que ainda é possível viver num mundo em que as meninas brincam às bonecas e os rapazes aos carrinhos ou então às escondidas.


Confesso que, tenho saudades desses tempos embora saiba, que a evolução faz parte do mundo e devemos acompanhá-la. É o que tento fazer...


Assim sendo, desejo um Feliz Natal a todos e peço que ajudem a transportar esta época para os outros dias do ano. De certeza que seríamos muito mais felizes.

sábado, 15 de novembro de 2008

Rob Gonsalves

Rob Gonsalves É um pintor canadiano de realismo mágico. Nasceu em Toronto, Canadá, em 1959. Influenciado por Dalí pretende juntar numa só imagem a realidade e a imaginação.
A arte surrealista deslumbra-me e, de facto, este artista, cria imagens fantásticas, apreciadas por todo o mundo.




segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Portugal sempre actual


No ano de 1871, Eça de Queirós disse:

«Estamos perdidos há muito tempo...
O país perdeu a inteligência e a consciência moral.
Os costumes estão dissolvidos, as consciências em debandada.
Os carácteres corrompidos.
A prática da vida tem por única direcção a conveniência.
Não há princípio que não seja desmentido.
Não há instituição que não seja escarnecida.
Ninguém se respeita.
Não há nenhuma solidariedade entre os cidadãos.
Ninguém crê na honestidade dos homens públicos.
Alguns agiotas felizes exploram.
A classe média abate-se progressivamente na imbecilidade e na inércia.
O povo está na miséria.
Os serviços públicos são abandonados a uma rotina dormente.
O Estado é considerado na sua acção fiscal como um ladrão e tratado como um inimigo.
A certeza deste rebaixamento invadiu todas as consciências.
Diz-se por toda a parte: “o país está perdido!”
Algum opositor do actual governo?... Não!»

(Como continua tão actual!)

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

O que é o mobbing?

Hoje assisti a um debate na Sic sobre mobbing. Fiquei atenta porque nunca tinha ouvido falar em tal palavra embora, tenha percebido imediatamente que, conheço esse significado bem de perto.

O que é o mobbing?

Violência moral ou psíquica no trabalho: actos, atitudes ou comportamentos de violência moral ou psíquica em situação de trabalho, repetidos ao longo do tempo de maneira sistemática ou habitual, que levam à degradação das condições de trabalho idôneo, comprometendo a saúde ou o profissionalismo ou ainda a dignidade do trabalho.

Por que existe o mobbing?

Na maioria dos casos, na origem das situações está o dinheiro: gorjetas, gratificações, trabalhos paralelos etc, que alguns, em virtude da própria posição, exigem e consideram justo pedir. Em algumas ocasiões, pode ser também que na origem do mobbing esteja algum preconceito (por ser gordo, p.ex.). Outras vezes, o mobbing atinge algum empregado “rebelde” quando, por exemplo, o mesmo rejeita trabalhar de domingo, apelando para o seu contrato de trabalho.

É preciso, contudo, distinguir o mobbing de alguns comportamentos semelhantes como o bossing (uma espécie de mobbing entre chefes de trabalho), o protecionismo dos quartéis, a sedução sexual das secretárias que não querem submeter-se a tanto. Todos estes casos manifestam somente sintomas de mobbing.

O mobbing refere-se à vontade de libertar-se da pessoa incómoda através do afastamento/aposentadoria ou da demissão. No início, o fenómeno é vertical: do chefe ao empregado. Mas, em certos momentos, também passa a ser horizontal, entre os colegas de trabalho.

O quê o mobbing provoca?

Muitos danos: ansiedade, insônia, depressão, e, nos casos mais graves, distúrbios (algumas vezes irreversíveis) da psique, além do aparecimento de patologias como eczemas, erupções cutâneas, tumores....

O que fazer diante do mobbing?

Duas coisas: resistir (resistir, resistir, resistir) e recolher provas. Por quê? Porque as firmas começarão a parar de usar o mobbing quando os juízes julgarem as firmas e lhes derem alguma sentença pesada.

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Espectáculo - "Uma viagem para lá do fim"

Gostaria de convidar todos a assistirem ao espectáculo "Uma viagem para lá do fim", que terá lugar no próximo dia 18, sábado pelas 21h30, no teatro Sá da Bandeira, Santarém.
Integrado no FITIJ, Festival Internacional de Teatro de Santarém, a Companhia de Teatro Poucaterra do Entroncamento, onde faço parte, irá apresentar esta peça que tem corrido o país de norte a sul, inclusive Açores.

Baseada na obra "Restos" de Bernardo Santareno, esta é uma peça inquietante que relata a toxicodependência e a prostituição de uma forma dura e real.

Aqui fica apenas algumas fotos e não se esqueçam de vir ao teatro...








sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Poema de João Moita

Get this widget Track details eSnips Social DNA

Para quem quiser ouvir, aqui está um poema inédito escrito por João Moita, colega e amigo, e que eu tive o prazer de o dizer.

É um jovem poeta mas que demonstra muita sensibilidade para a escrita.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Guernica

Aqui vos deixo uma sugestão: Guernica.

Peça sobre o bombardeamento da cidade de Guernica imortalizado num quadro de Pablo Picasso.
Esta peça volta a estar em cena no I.F.I.C.T. (Instituto de Formação, Investigação e Criação Teatral), local onde tirei o meu curso de Formação de Actores, one aprendi muito e me deixou com mais cede de representar.
Encenado por Adolf Gutkin, excelente mestre para todos aqueles que procuram conhecer mais sobre o teatro.
Estará em cena durante o mês de Outubro, às quinta-feira, sexta-feira e sábado, no Santiago Alquimista, Lisboa.
Um grande beijinho a todos os actores e um especial para a Paula Freitas a nossa professora...







sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Outono



Sobre o chão, as folhas deslizam pálidas
secas, sem vida.
As pessoas correm sobre elas num vai e vem arrepiante.
A tarde adormece e a noite surge por entre neblina húmida.
Sente-se o frio do tempo e o calor do movimento.
O silêncio nasce por detrás dos ruídos urbanos
onde os animais procuram o seu refúgio e algumas pessoas
o aconchego do lar.

É noite... é Outono.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Escola dos Sonhos na Ponte do Celeiro

A antiga escola básica da Ponte do Celeiro vai receber, já a partir de Outubro, o projecto “Escola dos Sonhos”. Trata-se de uma associação criada pelas animadoras Ana Paula Ventaneira e Goreti Meca que tem como objectivo ser “um pólo cultural”. A Escola vai acolher actividades para crianças como leituras, expressão dramática, música, origami ou até artes marciais. Durante as férias lectivas, o espaço funcionará também como ateliê de tempos livres. As dinamizadoras não pretendem, contudo, que o projecto se cinja aos mais novos, pelo que irão contemplar também actividades para adultos e séniores: “Queremos que quem andou nesta escola possa apresentar aqui os seus próprios projectos”, sublinha Ana Paula Ventaneira. Neste sentido, a associação terá também noites de poesia e fado a decorrer no espaço, bem como tertúlias culturais.O exterior da escola não foi esquecido e Ana Ventaneira revela o desejo de “arranjar o jardim para que toda a população possa usufruir dele”. A “Escola dos Sonhos” prepara agora um protocolo com a Câmara Municipal de Santarém para colaboração mútua.Almoster terra deassociativismoO associativismo representa uma fatia importante no orçamento da Junta de Freguesia. Dos cerca de 160mil euros de orçamento total, 13 mil são destinados ao apoio às colectividades. As associações junta-se, uma vez por ano, na festa das colectividades. A festa da freguesia foi instituida há 3 anos e o presidente da Junta garante mesmo que , pela receptividade da população, está para ficar. A maior dificuldade, revela, tem sido conseguir que as colectividades ultrapassem rivalidades antigas e se unam para atingirem os seus objectivos.

terça-feira, 16 de setembro de 2008

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Mediadores de Leitura - O que é?


O livro e a leitura tem vindo, ao longo dos últimos tempos, a ganhar um maior destaque na sociedade portuguesa.
Um pouco por todo o país, bibliotecas, escolas e instituições procuram chegar aos mais novos através do livro.
Mas será que esse é o caminho correcto?
Como é que podemos incentivar uma criança à leitura se os mediadores não gostam de ler?
Para se poder incentivar alguém a alguma coisa, temos de acreditar e gostar muito dela, senão corremos o risco de não atingir os objectivos, neste caso criar leitores.
Um mediador da leitura é aquele que, através de actividades programadas ou não, consegue despertar o bichinho da leitura que todos temos cá dentro, mas que por vezes está adormecido.
Não basta querermos ser mediadores da leitura, antes de mais temos de acreditar nos efeitos de uma boa leitura. Temos de acreditar que o livro é uma terapia para o corpo e para a alma.
É por isso que acho que faltam mediadores de leitura para adultos. Para todos aqueles que querem que as crianças acreditem nos livros, mas que eles próprios não acreditam.
É por isso, que acho que devíamos começar a contar histórias aos mais velhos e embalá-los no mundo fantástico de magia e aventura em que eles, por uma razão ou por outra, não tiveram oportunidade de viver.
Depois de entrarem nesse mundo, é que estarão prontos para partilhar com os mais novos a experiência maravilhosa que são os livros e as leituras.
Para mim o segredo de qualquer arte é a paixão.
Só quando estamos muito apaixonados pelo que fazemos é que conseguimos transmitir e ensinar o que queremos.
E quando toca aos livros, temos de ter especial atenção. Se antes os jovens liam porque era uma forma de entretenimento, hoje em dia têm tantos divertimentos, que para alguns é necessário existir uma razão muito boa para tudo para ler.
Eu sou mediadora do livro e da leitura. Sou uma apaixonada por livros e, dentro da minha humildade sei que tenho muito para aprender, mas também sei que amo o que faço e que quero continuar a ler, muito…

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Revolta = Earth Song

Hoje apetece-me gritar, dizer tudo o que sinto, tudo o que me sufoca.
A injustiça, a hipocrisia, a maldade cada vez são mais frequentes no nosso dia a dia. Mas porque é que essas pessoas que se dedicam a prejudicar os outros não tentam fazer alguma coisa de bom?
No entanto vão a funerais muito chorosos e fingem dar a mão aos que mais necessitam. BASTA!
Sejam elas mesmas! Não vale a pena fingir, a maldade é um sentimento que transparece mesmo que escondamos!
Mas enfim, agora que desabafei, aqui vos deixo uma música que também demonstra revolta pelo que está a ser feito no mundo.
Um vídeo com, certamente mais de 10 anos, mas tão actual...
Incrível!!

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Loira na Biblioteca

Para descontrair


quarta-feira, 27 de agosto de 2008

A viagem do elefante

Aproxima-se mais um sucesso de José Saramago, espero...


Add Fundacao Jose Saramago's channel to your page

domingo, 3 de agosto de 2008

Constância - Vila Poema

Hoje fui passear a Constância, terra que pelo seu encanto inspira muito namoros e amizades.
Sempre gostei de passear por Constância porque é de facto uma vila tranquila, simpática e acolhedora.
Mas, este ano, tenho vindo a ser surpreendida pela positiva, pelo carácter cultural que esta vila está a conquistar.
Durante cerca de três horas, pudemos assistir a espectáculos de música clássica, fado, canto lírico, e pequenos performans num palco fluvial. Um verdeiro encanto e uma organização de aplaudir.
Aqui ficam algumas fotos:








Só gostava de saber uma coisa, onde andam as pessoas?

quarta-feira, 30 de julho de 2008

A paixão de ler!..

Quando abrimos um livro, é como se abríssemos um báu cheio de segredos e sonhos para desvendar.
E à medida que vamos lendo, mais e mais, vamos sentido um bichinho crescer dentro de nós que nos obriga a estar sempre a ler. É como um vicio, mas saudável...
Encontrei por acaso este vídeo com música de Tim Mário e achei muito interessante, uma forma simples de dizer, ler faz bem à saúde e à alma.


segunda-feira, 28 de julho de 2008

Jesus Cristo Superstar

Um espectáculo maravilhoso como só La Féria sabe fazer.
Podem dizer o que quiserem, mas este homem sabe o que faz, e tem os melhores profissionais com ele...
Simplesmente poderoso!



terça-feira, 8 de julho de 2008

Os heróis que salvam livros

Quando achar que já sabe tudo, olhe para o lado...

Quem quiser apoiar esta nobre iniciativa, onde o saber não ocupa lugar, com livros de todos os géneros podem enviar ou mesmo ir até lá:

Estrada das Piúvas, 47

Chácara Santa Maria

Itapererica da Serra.

São Paulo. Brasil.

CEP. 06857830

Telefone: +55 11 4775 3117

sábado, 5 de julho de 2008

Coleção Berardo

Não podia deixar de manifestar a minha opinião sobre a exposição que, finalmente fui visitar.
Aconselho a todos os que ainda não o fizeram, a irem dar uma volta até ao CCB.
O que mais me impressionou foi a escultura de John Andrea, um hiper realista fantástico, vejam...

Óleo sobre poliester e fibra de vidro







quinta-feira, 3 de julho de 2008

Alma




O mar dança lentamente,


enquanto o vento enpurra as ondas para a praia.


O sol brilha suave e brilhante,


enquanto eu admiro a natureza.


A minha alma quer voar,


a minha mente mergulhar,


o meu corpo flutua,


apetece-me dormir, esquecer...


terça-feira, 1 de julho de 2008

A magia das histórias


Historieta

A velha da casa do alto da serra
Contava ao menino histórias espantosas
A velha dizia que havia na terra
Fadas, feiticeiras e bruxas maldosas

Mas quando o menino cresceu em idade
E trocou a serra pela povoação
E foi para a escola que era na cidade
Aprendeu coisas tal como são.

Passaram-se anos e então... quis voltar
E ao subir a serra ficou admirado
De encontrar a velha a fiar
Tal como nos dias de tempo passado.

Quis explicar-lhe então... nessa mesma hora
Tudo o que aprendera e tudo o que ouvira
Quis dizer à velha que sabia agora
Que em suas histórias tudo era mentira.

- Tanta coisa, tanta coisa que tu me dizias
Histórias tão esquisitas e tão baralhadas
Nãos sei para quê tantas fantasias
Se afinal as coisas estão inventadas!

- Lembras-te da bruxa que tinha a mania
de andar na vassoura de varrer o chão
Voando nos ares de noite e dia?
Se queria voar.....tinha um avião!

E o conto pateta da princesa bela
Que foge do gigante seu amo e senhor
E deixa um cuco a falar por ela
Como se o cuco fosse um gravador.

E aquele rochedo do Ali-Babá
Que abria e fechava com certas falinhas
Mas que disparate! Agora há portas
Que se abrem e fecham sozinhas!

A velha ia ouvindo toda a explicação
Que parecia nunca mais ter um fim
Até que encontrou uma ocasião
De poder falar e falou assim:

- Se os homens fizeram o que pensaram
Sonharam bem antes do realizar
E se o conseguiram, foi porque sonharam
Sonhos que ninguém queria acreditar.

- E os contos de fadas, sempre repetidos
De velhos e novos pelas gerações,
Traziam em si sonhos escondidos
Que os homens guardaram em seus corações!!


Poema Popular Português

terça-feira, 24 de junho de 2008

Pensamento

Aquele que acha que sabe tudo,
é um fraco.
Aquele que tem a certeza que sabe tudo,
ainda mais fraco.
Mas aquele que diz não saber nada
E passa a vida a justificar o que vê,
Bom, esse, é um ser que precisa de atenção,
De uma mão sobre o ombro que o ajude a entender que,
nós somos muito pouco, mas somos...


quarta-feira, 18 de junho de 2008

Jerome Murat

A arte no seu melhor... vejam até ao fim porque, é de facto uma das melhores apresentações que já vi!



Jerome Murat
Colocado por Double-U-Double-U

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Enya - Waterfall

O amor é de facto a melhor terapia



domingo, 8 de junho de 2008

Forever in Love

Há tanto tempo que não me deliciava a ouvir uns dos melhores músicos, para mim, Kenny G.
Tantas vezes chorei ao som desta música e, confesso que por vezes ainda sinto o coração a apertar como se algo quisesse sair...
Chamo a isso, o poder da música despertar os sentimentos.
Dedico esta música à pessoa que todos os dias me faz nascer e acreditar que tudo vale a pena... Amo-te


segunda-feira, 2 de junho de 2008

PORTUGAL acordou





Ainda bem que existe futebol e que Portugal está na selecção.

É que, infelizmente, ao que parece, Portugal só acorda quando o euro começa.

São bandeiras à janela, centenas de pessoas à espera do autocarro onde seguem os jogadores, milhares de interessados em saber em que condições dormem e o que comem.



O resto (a economia portuguesa, a educação, a cultura e outros desportos que tão bem representados são, fora de Portugal), isso é pouco importante...



É triste mas é a realidade.

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Guernica

Gostava de sugerir uma peça de teatro que vai estrear hoje:

Guernica



Peça sobre o bombardeamento da cidade de Guernica imortalizado num quadro de Pablo Picasso.


Autoria: Fernando Arrabal,

Adaptação e encenação: Adolfo Gutkin

Interpretação: Andreia Fernandes, José Gil, Luís Gamito e Paula Freitas
Um grande beijinho para a minha professora e amiga Paula Freitas e Adolf Gutkin.
São dois excelentes profissionais.

domingo, 25 de maio de 2008

Aguarela - Toquinho

CONSTRUAM A VOSSA AGUARELA!


terça-feira, 13 de maio de 2008

Ensaio sobre a cegueira

Hoje conversava com os meus colegas sobre o livro que mais me marcou "Ensaio sobre a Cegueira". Foi este livro que me fez apreciar cada vez mais o excelente escritor português, José Saramago, muito pouco acarinhado pelo nosso país.

Foi necessário o prémio Nobel para se perceber que é um escritor como há poucos (infelizmente acontece em tudo o que é arte em Portugal).

Li o livro, vi a peça magnífica realizada pelo grupo "O Bando" que dispensa apresentações, ao qual não me desiludiu nada, antes pelo contrário, e agora, espero ansiosa o filme que está no Festival de Cannes.

Aqui fica um pouco do percurso que "O Bando" teve de percorrer até chegar à magnífica obra de Saramago.




Trailer do filme Blindness - Ensaio sobre a Cegueira


domingo, 4 de maio de 2008

Poesia Experimental


Gostaria de fazer um convite a todos.
Quem passar pela bonita vila da Nazaré, não deixem de visitar a Galeria PoEx do artista Armando Macatrão.


Podemos observar quadros realizados pelo próprio, onde a literatura e a ciência se juntam criando uma forma de arte fascinante.


O horário é das 10h00 - 13h00 e 14h00 - 20h00

Entrada gratuita




domingo, 27 de abril de 2008

Simplesmente os melhores

Os anos passam mas eles continuam a ser os melhores, para sempre...


terça-feira, 22 de abril de 2008

Lago dos Cisnes

Maravilhoso sem palavras


sexta-feira, 18 de abril de 2008

Pequena história


Era uma vez um homem que tinha

Um pequeno conta-gotas na mão

quando encontrava pessoas reunidas,

parava e contava histórias de monstros,

bichos ,

amores ,

espanto e desafios ,

com finais felizes ou nem tanto ...

Era com seu conta-gotas

que surgiam muitos lugares ,

povos ,

tempos ,

todos mágicos ,

que estavam guardados nas histórias que lia e

contava ,

e assim ia com seu conta-gotas ,

curando males criando lugares ,

alimentando as pessoas famintas por novas histórias ...

Depois guardava o conta-gotas , e ia embora ,

e todos ficavam um pouco mais felizes ...


Texto de Carlos Moreira

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Maldade


Bem sei que o bem vence sempre o mal,

Bem sei que ignorância é o rosto dos maldosos.

Nós temos de esperar, ser pacientes, acreditar...

Mas na verdade, também somos humanos

e queremos que se faça justiça.


Meu deus, como é dificil viver neste mundo de bestas hipócritas e ignorantes.


terça-feira, 8 de abril de 2008

The music of de night

A beleza aliada à arte torna o mundo maravilhoso, e esta é de facto uma bela música de Andrew Lloyd Webber...

quarta-feira, 2 de abril de 2008

2 de Abril - Dia Internacional do Livro Infantil

Hoje, um pouco por todo o mundo comemorou-se o Dia Internacional do Livro Infantil.
Desde histórias a ateliers, levou-se o livro às crianças de forma a que, assim, estas podessem interagir e sentir o livro.
Eu, fui convidada para estar presente na Biblioteca Municipal de Tomar e, confesso que já percorri bastantes sítios a contar histórias, mas este teve um sabor especial porque tive o prazer de ter um ilustrador, Pedro Gonçalves (e que ilustrador) que, à medida que eu ia contando, este ilustrava as histórias.
Foi uma experiência muito interessante não só para mim como para as crianças, para as quais a actividade era dirigida. Obrigado ao Rafael pelo convite...

Aqui fica algumas memórias:









terça-feira, 1 de abril de 2008

Dia Internacional do Livro Infantil

Pura Imaginação

Vejo fadas e bruxas
A falar e a voar,
Vejo príncipes, reis e anões
A sorrir e a cantar...

Penso se será possível,
É tudo imaginação,
Mas é tão mágico o que sinto,
Não quero perder esta sensação...

As histórias falam e riem,
Os contos acalmam e choram,
Cada um tem um sentido
Mas todos elevam a memória...

Por isso já sabem,
O melhor é ouvir e contar histórias,
Faz bem a toda a gente,
E ajuda a procurar vitórias.

sexta-feira, 28 de março de 2008

Dia Mundial do Teatro


Robert Lepage, actor, encenador e dramaturgo canadiano é o autor da Mensagem para o Dia Mundial do Teatro 2008.



"Existem várias hipóteses sobre as origens do teatro, mas aquela que me interpela mais tem a forma de uma fábula:
Uma noite, na alvorada dos tempos, um grupo de homens juntou-se numa pedreira para se aquecer em volta de uma fogueira e para contar histórias. De repente, um deles teve a ideia de se levantar e usar a sua sombra para ilustrar o seu conto.Usando a luz das chamas ele fez aparecer nas paredes da pedreira, personagens maiores que o natural. Deslumbrados, os outros reconheceram por sua vez o forte e o débil, o opressor e o oprimido, o deus e o mortal.
Actualmente, a luz dos projectores substituiu a original fogueira ao ar livre, e a maquinaria de cena, as paredes da pedreira.E com todo o respeito por certos puristas, esta fábula lembra-nos que a tecnologia está presente desde os primórdios do teatro e que não deve ser entendida como uma ameaça, mas sim como um elemento unificador.
A sobrevivência da arte teatral depende da sua capacidade de se reinventar abraçando novos instrumentos e novas linguagens. Senão, como poderá o teatro continuar a ser testemunha das grandes questões da sua época e promover a compreensão entre povos sem ter, em si mesmo, um espírito de abertura? Como poderá ele orgulhar-se de nos oferecer soluções para os problemas da intolerância, da exclusão e do racismo se, na sua própria prática, resistiu a toda a fusão e integração?
Para representar o mundo em toda a sua complexidade, o artista deve propor novas formas e ideias, e confiar na inteligência do espectador, que é capaz de distinguir a silhueta da humanidade neste perpétuo jogo de luz e sombra.
É verdade que a brincar demasiado com o fogo, o homem corre o risco de se queimar, mas ganha igualmente a possibilidade de deslumbrar e iluminar." Robert Lepage

domingo, 23 de março de 2008

Poesia


A poesia nasce na natureza,
entranha-se no pensamento,
forma-se no sentimento,
transforma-se no papel,
amadurece na leitura,
e volta a renascer...
Gori

sexta-feira, 14 de março de 2008

Comunidade de Leitores


A palavra comunidade, tal como vem definida no dicionário, designa um conjunto de indivíduos que estão relacionados por algo que lhes é comum. No caso de uma Comunidade de Leitores, esse factor comunitário é o gosto pela leitura e pela partilha de ideias e abordagens sobre o livro que se leu. A principal motivação para a realização de uma Comunidade de Leitores na Biblioteca Municipal de Alpiarça prende-se com a vontade de criar um espaço dinâmico onde os leitores possam conviver e criar laços de amizade em torno dos livros e da própria Biblioteca. Desta forma, pretende-se ainda contribuir para uma maior difusão e consolidação do prazer da leitura junto dos seus leitores, objectivo principal em qualquer Biblioteca. A troca de opiniões e de pontos de vista, a discussão, as associações de ideias inesperadas, tudo isso contribui para um enriquecimento pessoal inestimável. Assim, a Biblioteca Municipal de Alpiarça estende o convite a toda a população para a inscrição neste nosso grupo de leitores que se reunirá com uma periodicidade que poderá ser mensal (ou outra a definir pela comunidade), no bar da Biblioteca, para dois dedos de conversa e um cafezinho. O primeiro encontro, que terá lugar no dia 19 de Março, quarta-feira, às 21h00, será escolhida a primeira obra sobre a qual a conversa incidirá no segundo encontro da Comunidade. As inscrições poderão ser feitas na Biblioteca ou por email através do endereço biblioteca@cm-alpiarca.pt.