terça-feira, 9 de outubro de 2007

Sem Ti


A viola toca…
Toca, suave e lenta
Como se esperasse algo…
E eu aqui estou,
Sem ti.

Procuro não pensar,
Mas o meu coração sente…
Tento procurar-te
Erguendo o olhar sobre
O horizonte, e nada,
Tu não estás.
Mas será que virás?

A viola toca,
Agora mais expressiva
Como se procurasse algo.
E eu, ao som da viola
E com o olhar fixo a um copo
Ouço,
Choro,
E espero…
Um dia vou encontrar-te!

1 comentário:

Ana Patudos disse...

Amiga aproveitando estas belas palavras , permite-me que as ofereça virtualmente à grande referência da nossa música portuguesa que nos deixou à 25 anos atrás: Adriano Correia de Oliveira.Voz que nos enche de emoções...
Vai ao meu Paúl e ouve abrindo o teu coração e bebendo as palavras no poema cantado por ele e escrito por Manuel Alegre, outro grande vulto da nossa poesia que escreve com palavras de liberdade.
beijinho
Fica bem
Ana Paula